Fifa suspende autoridades supostamente ligadas a escândalo sexual

m busca de ampliar sua investigação sobre um suposto escândalo de abuso sexual de jovens jogadoras do Haiti, a Fifa suspendeu nesta quinta-feira mais duas autoridades ligadas ao futebol local. São eles: Nela Joseph, supervisora do centro de treinamento nacional, e Wilner Etienne, diretor técnico da Federação Haitiana de Futebol (FHF).
Além de abrir um processo formal contra os suspeitos, a entidade afirma que expandiu o alcance das investigações. “Estão sendo realizados procedimentos que incluem a análise de possíveis crimes cometidos por outras autoridades do futebol haitiano”, disse a Fifa.
Os juízes do Comitê de Ética da entidade máxima do futebol também prorrogaram a suspensão provisória de 90 dias do presidente da FHF, Yves Jean-Bart. Ele é suspeito de abusar de jogadoras da seleção nacional.
As investigações foram iniciadas após uma denúncia publicada pelo jornal britânico The Guardian. Os supostos ataques de Jean-Bart teriam acontecido nos últimos cinco anos dentro do Centro Nacional Técnico de Formação de Jovens, em Croix-des-Bouquets, próximo a Porto Príncipe.
Os três dirigentes da FHF punidos não poderão participar de nenhuma atividade ligada ao futebol em âmbito nacional e internacional. Após as acusações, o Ministério Público de Porto Príncipe também abriu uma investigação contra Jean-Bart, que nega ter envolvimento no caso.


Do Notícias ao Minuto | Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: