Prefeitura do Rio anuncia adesão de mais um atrativo turístico ao movimento Redescubra o Rio

A Confeitaria Colombo foi inaugurada em 1894.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Especial de Turismo e Legado Olímpico, anuncia a adesão da Confeitaria Colombo ao movimento Redescubra o Rio, lançado há pouco mais de uma semana e que reabriu o turismo no Rio de Janeiro, em uma parceria inédita entre os principais atrativos da cidade e o poder público. A hashtag #REDESCUBRAORIO tem se propagado nas redes sociais, com o objetivo de fomentar a cadeia produtiva do turismo na capital fluminense.
Importante atrativo do turismo gastronômico, a Confeitaria Colombo se junta ao AquaRio, Paineiras-Corcovado, Bondinho Pão de Açúcar, Rio Star, Trem do Corcovado e Jardim Botânico nesse movimento que abre a retomada do turismo brasileiro.
Para Rafael Zambrotti, gerente geral da Colombo, a campanha é uma oportunidade principalmente para cariocas conhecerem melhor o que milhares de pessoas vêm de longe para conhecer.

  • Sabemos que muitas vezes quem é de fora conhece mais os pontos turísticos da cidade maravilhosa que os próprios moradores do estado, então que tal aproveitar essa oportunidade para enxergar a sua cidade com outros olhos? – convida Zambrotti.

Descontos para moradores do Rio
A Confeitaria Colombo vai oferecer 30% de desconto no Café da Manhã (Café Especial e Café Colombo) e Chás Especiais (Chá Rio Antigo e Chá Dona Carmem) para os moradores do Estado do Rio que apresentarem comprovante de residência.
E para atender a todos da melhor forma possível, o horário de funcionamento, no período de 20 de agosto a 15 de setembro, será das 10h às 18h, de segunda a sexta, e das 9h às 16h, aos sábados e feriados.

Saiba mais sobre o Redescubra o Rio
O movimento Redescubra o Rio continua aberto a novas adesões, e o site oficial (https://redescubraorio.rio/) é sempre atualizado com os novos parceiros.

  • Todas as expectativas antes da reabertura foram superadas. O turismo é uma das principais atividades econômicas do Rio, e é meio de subsistência para milhares de famílias. Com segurança, seguindo todas as Regras de Ouro, foi possível retomar – destaca a secretária municipal de Turismo e Legado Olímpico, Camila Sousa.
    O mercado turístico movimentou no Brasil em 2019 R$ 238,6 bilhões de reais. O turismo foi o segmento mais impactado pela pandemia, e teve que se adequar à nova realidade para retornar as atividades. Vale então reforçar que todos os atrativos estão seguindo os protocolos de segurança das Regras de Ouro da Prefeitura do Rio, e também as regras específicas de cada segmento, neste caso como o distanciamento entre as mesas, nas filas de espera, a aferição da temperatura e a sanitização dos calçados para clientes e colaboradores. Tudo isso é para garantir que todas as pessoas possam se divertir sem riscos à saúde.

A Confeitaria Colombo
Localizada no Centro da cidade, na Rua Gonçalves Dias número 32 (endereço que nunca mudou), a Confeitaria Colombo foi inaugurada em 1894. Seus fundadores foram os portugueses Joaquim Borges de Meirelles e Manuel Lebrão.
Apesar de sua evolução estar conectada com a da cidade, preserva sua decoração em art nouveau, lembrando a belle époque, como se estivesse parada no tempo.
O local tornou-se referência para o mundo intelectual (ao ser palco de debates sobre política, literatura e até de decisões históricas) e cultural (presente na letra da marchinha de carnaval “Sassaricando”). Entre seus ilustres clientes estavam Olavo Bilac (poeta que em uma das mesas escreveu os versos do hino à bandeira), Machado de Assis, Getúlio Vargas, Heitor Villa-Lobos, Juscelino Kubitschek, Chiquinha Gonzaga, entre outros. Também recebeu a presença da realeza, como o rei Alberto da Bélgica, em 1920, e a rainha Elizabeth da Inglaterra, em 1968, que se encantou pelo sorvete de Bacuri, fruta típica do Norte. Ela gostou tanto da sobremesa, que a Confeitaria enviou caixas do sorvete para seu retorno a Londres.
O prédio passou por algumas reformas durante sua existência. A primeira ocorreu em 1899 e trouxe a primeira instalação elétrica, móveis de madeira e as pinturas no estilo pomeano, de Humberto Rizzoli. Na segunda, em 1900, foram instaladas vitrines de cristal hermeticamente fechadas. Em 1913, o estilo de belle époque foi introduzido na confeitaria. Em 1922, um novo espaço foi aberto, ampliando a casa.
Além de ser um ponto turístico visitado tanto por brasileiros quanto por turistas estrangeiros, todos os produtos são fabricados de forma artesanal e diariamente.
Entrar na Confeitaria Colombo é viver a experiência de retornar ao passado. Quando o cliente se acomoda em uma das mesas e saboreia as maravilhas feitas lá mesmo, a experiência está completa. A expectativa do público que frequenta o local, seja este cliente recorrente ou que visita pela primeira vez, é grande, pois afinal, quem não gostaria de viver a experiência de estar, mesmo que uma única vez, sentado na mesa que almoçava o Presidente Getúlio Vargas, ou onde Olavo Bilac esteve tantas vezes e escreveu seus poemas?
A Confeitaria Colombo é a história viva da formação da Cidade do Rio de Janeiro. A própria história da Colombo tem exemplos dessa renovação de clientela.
Em 1897, as rodinhas de intelectuais eram grandes responsáveis pela clientela. Olavo Bilac era frequentador da confeitaria Pascoal, mas se desentendeu com o dono por causa do recheio da empada. Manual Lebrão, fundador da Confeitaria Colombo, percebeu esse movimento por causa de determinados frequentadores e levou Olavo Bilac para a Confeitaria Colombo, que passou a ser frequentada por outros intelectuais.

%d blogueiros gostam disto: