MPF e MPRJ afirmam que Petrópolis está com risco alto de contágio do coronavírus

O Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, nos autos da ação civil pública que movem em face de Petrópolis e da União, concluíram que o município está com risco alto de contágio do coronavírus. Os dados foram levantados através da Matriz de Risco elaborada no dia 10 de setembro, a partir da metodologia apresentada pelo Ministério da Saúde, com base nos números da Secretaria Municipal de Saúde. Diante disso, a recomendação seria impor o distanciamento social seletivo avançado, o que implica restrição de atividades e não a retomada daquelas que geram aglomerações. Por este motivo os ministérios foram à Justiça para impedir a reabertura de bares na cidade. Vale lembrar que a prefeitura autorizou o funcionamento deste tipo de estabelecimento a partir da próxima segunda-feira (21).
Ainda de acordo com o MPF e MPRJ o processo de retomada das atividades deve estar embasado em indicadores que permitem a definição do risco epidemiológico, expressos através de Matrizes de Risco, que vem sendo calculado através de duas metodologias, uma prevista pelo Ministério da Saúde e outra, mais completa, preconizada pela Secretaria Estadual de Saúde, conforme Plano de Monitoramento para Tomada de Decisão no Enfrentamento à Pandemia de COVID-19 no Estado do Rio de Janeiro – Pacto COVID RJ (cópia anexa). É o nível do risco que determina, de forma técnica e objetiva, as atividades que podem ou não funcionar na cidade.

Fonte: Diário de Petrópolis

%d blogueiros gostam disto: