Atuação do Corpo de Bombeiros é aprovada por mais de 95% da população

Mais de 95% dos fluminenses aprovam os serviços prestados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro. O dado faz parte do Projeto Avalie, pesquisa que mede os índices de satisfação da população com a instituição. O levantamento foi feito de janeiro a outubro de 2019 com cerca de 11 mil pessoas que analisaram todos os aspectos da corporação como um todo – desde o primeiro contato telefônico, via 193, até o desempenho nos socorros. As operações de salvamento e busca (9,59) e o atendimento aos acidentes de trânsito (9,7) obtiveram as maiores médias.
Esta edição inovou trazendo também uma análise do público internacional sobre os socorros realizados nas praias do Rio. Os turistas estrangeiros se mostraram 100% satisfeitos com o tempo-resposta, ou seja, com a agilidade dos guarda-vidas. A qualidade do atendimento também foi muito bem avaliada (9,65), com destaque para a proatividade e a eficiência dos militares.
Para o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey Jr., os resultados do Projeto Avalie seguem alinhados com os verificados no Índice de Confiança Social (ICS) do Ibope que, pelo décimo ano consecutivo, apresentou o Corpo de Bombeiros como líder nacional em credibilidade institucional.
A pesquisa mostra o elevado nível de satisfação e de confiança da população em relação à corporação. Os dados reforçam o reconhecimento quanto à eficiência, à qualidade técnica e ao comprometimento da tropa – destacou Robadey.
O Projeto Avalie ouviu 10.917 pessoas que acionaram o Corpo de Bombeiros entre agosto de 2018 e julho de 2019. O número de entrevistados foi 54% maior do que na edição anterior.
Com três edições já publicadas, o Avalie se consolida como parte de um processo contínuo de melhoria. Estamos sempre em busca do aperfeiçoamento dos serviços prestados. Seus resultados influenciam nas tomadas de decisões, servem de base para nosso plano de metas e contribuem para a manutenção da excelência do CBMERJ – afirmou o chefe do Estado-Maior Geral (EMG) e subcomandante-geral, coronel Marcelo Gisler.

%d blogueiros gostam disto: