ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR PARA O TURISMO FOI FOCO DE BOMTEMPO NO CICLO DE ENTREVISTAS REALIZADO PELO PC&VB

A criação de um Plano Diretor para o turismo foi tema central da entrevista concedida pelo candidato à prefeitura pelo PSB, Rubens Bomtempo, na última terça-feira (29) em evento organizado pelo Petrópolis Convention & Visitors Bureau (PC&VB). Acompanhado pelo candidato a vice-prefeito, Paulo Mustrangi (Solidariedade), Bomtempo respondeu perguntas sobre propostas para o setor de turismo. O evento contou com a participação de 11 entidades ligadas ao setor e destacou temas de maior relevância para o desenvolvimento no município.
Para o candidato Rubens Bomtempo foram sorteadas perguntas enviadas por representantes de entidades como APA-Petrópolis, Polo de Modas Bingen e Rota Cervejeira. Foram enviadas questões sobre o desenvolvimento do ecoturismo, utilização de espaços públicos para eventos e a reativação dos radares de limite de velocidade no município. Para todos os assuntos, o candidato ressaltou a importância do diálogo com a população e entidades representativas, na construção de projetos para o desenvolvimento do turismo.
“Penso a questão do turismo de uma maneira global. É preciso promover uma gestão democrática para que possamos fazer nosso Plano Diretor para o Turismo, que vem sendo pensado desde 1998, revalidado no Governo do Paulo. Essa é uma ferramenta importante, um documento norteador para as políticas públicas. Acredito que é possível fazer um plano democrático, participativo e identificar os diversos segmentos do turismo”, pontuou Bomtempo, ressaltando as ações para desenvolver o ecoturismo, para o qual já foram elaborados projetos estruturantes, em sua gestão anterior.
“Deixamos alguns projetos para a construção de circuitos do ecoturismo nas localidades do Taquaril, Vale das Videiras, Brejal e Secretário. São projetos estruturantes, que falam com outros segmentos dentro do turismo, trabalhando junto com as APAs para fomentar as áreas de proteção ambiental da nossa cidade. É preciso investir verba do ICMS Verde, valorizar cada vez mais um fundo de conservação e assim estimular o ecoturismo, o turismo rural, envolvendo todos os atores locais”, ressaltou.
Respondendo a pergunta enviada pelos representantes da Rota Cervejeira, o candidato a prefeito, enfatizou que essa é mais uma questão para Plano Diretor para o Turismo. Lembrou que a rota começou a ser estruturada ainda em sua gestão. “É preciso ter mais diálogo, ter planos de ação de curto, médio e longo prazos, com metas para serem cumpridas e indicadores de qualidade. É preciso ter tecnologia para isso, o que é fundamental. Temos muita coisa para fazer. É importante a integração entre os setores, para produzir políticas públicas e projetos que sejam bons para a nossa cidade”, acrescentou. Ainda sobre o fortalecimento dos eventos na cidade, o candidato a vice, Paulo Mustrangi, destacou a necessidade de retomada na manutenção dos prédios públicos como o Teatro e Centro de Cultura. “No nosso plano de ação de curtíssimo prazo vamos retomar as obras do Teatro Municipal e Palácio de CristaL, para garantir o calendário da Bauernfest e de outras festas populares”, reforçou Mustrangi.
Sobre os radares de limite de velocidade, assunto apresentado pelo Polo de Modas do Bingen, Bomtempo considera ser mais uma questão que precisa ser discutida com órgãos representativos e toda população. O candidato não deixou de mencionar a importância desse instrumento para a redução de acidentes de trânsito e melhor organização do tráfego da cidade.
Bomtempo foi o sexto candidato a participar do ciclo de entrevistas, realizado em dois dias, com um candidato por vez. Seguindo o protocolo de prevenção ao covid- 19, a participação de público foi limitada e o evento teve transmissão ao vivo nas redes sociais do PC&VB.
A entrevista completa pode ser conferida no link:
https://www.facebook.com/703519353055393/posts/4425351080872183/

%d blogueiros gostam disto: