Justiça pede que CPTrans apresente estudo sobre volta das linhas

A justiça determinou que a CPTrans apresente, num prazo de dez dias, um estudo sobre o impacto para as empresas de transporte público de Petrópolis, na regularização de todas as linhas, como antes da pandemia. A ação, promovida pela 4ª Vara Cível de Petrópolis, responde a um pedido do Ministério Público Estadual.
Além da diminuição da oferta de horários, as empresas também fizeram demissões e colocou motoristas para fazer dupla função, dispensando cobradores.
O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários também cobra o cumprimento da lei municipal que diz que as empresas deveriam repor 20% dos cobradores neste mês de setembro.
A CPTrans informou que atua para regularizar todas as linhas, desde o início da flexibilização e disse ainda que faz fiscalizações para o cumprimento das normas técnicas de saúde e que já emitiu mais de 60 infrações.
Já o Setranspetro, sindicato que representa as empresas de ônibus, disse que aguarda a oportunidade para prestar esclarecimentos sobre a grave crise econômica e financeira que afeta o setor.

Com informações do Diário de Petrópolis

%d blogueiros gostam disto: