Crianças entre 9 e 10 anos devem ser vacinadas contra HPV

Neste ano, a Sociedade Americana do Câncer (ACS) atualizou as diretrizes para vacinação contra o HPV (sigla em inglês para Papiloma Vírus Humano) em crianças. A publicação vai ao encontro das diretrizes do Comitê Consultivo Federal sobre Práticas de Imunização dos Estados Unidos (Acip), que recomenda a vacinação entre nove e dez anos.
“A grande vantagem da vacina é em relação a resposta imunológica. Você cria uma imunidade contra o vírus e impede o surgimento das lesões provocadas por ele. É se prevenir de uma doença que poderia acontecer”, explica o ginecologista e obstetra da Maternidade Brasília, Marcus Vinicius.De acordo com a Acip, o motivo de adiantar a vacinação é que, para este grupo, as doses são mais eficazes. A vantagem de antecipar é a resposta imunológica.
Para as mulheres, a vacina é essencial, pois a doença é uma das grandes causadoras do câncer no colo do útero. Entretanto, não é apenas elas quem devem ser imunizadas. Os homens também devem ser vacinados.“Não adianta se preocupar em proteger apenas as mulheres. Os homens também são vetores. A maioria deles nem sabem que tem o vírus porque o HPV é, na maioria das vezes, assintomático no homem”, explica o médico.Vacina contra o HPVNo Brasil, há dois tipos de vacinas:
HPV4: contém partículas semelhantes aos vírus dos tipos 6, 11, 16 e 18 e é aplicada em mulheres de 9 a 45 anos e homens de 9 a 26 anos.HPV2: contém partículas semelhantes aos tipos 16 e 18 e pode ser aplicada em todas as mulheres com mais de 9 anos.As doses dependem da idade do início da vacinação. Entenda:Para meninas e meninos de 9 a 14 anos, são indicadas duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.Já a partir dos 15 anos, são necessárias três doses: a segunda, um a dois meses após a primeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose.Independentemente da idade, pessoas imunodeprimidas (que possuem HIV ou síndrome de down) necessitam receber as três doses.Como identificar?Caracterizado por verrugas na região genital, nem sempre o HPV é visto a olho nu. Às vezes é possível identificar por meio do exame papanicolau, para as mulheres. Já nos homens, pode ser identificado através de exames laboratoriais de diagnóstico molecular como os testes de captura híbrida e Reação em Cadeia da Polimerase (PCR).Exames de sangue também podem identificar a contaminação do Papiloma Vírus Humano.

%d blogueiros gostam disto: