Alexandre Gurgel quer criar oportunidades para o desenvolvimento do Polo Tecnológico de Petrópolis

Petrópolis tem um grande potencial tecnológico que ainda é pouco explorado pelo governo municipal. São mais de 480 empresas no setor que, juntas, geram um faturamento anual de R$ 355 milhões. Essas empresas e startups recebem pouco ou nenhum incentivo de expansão por parte do município. Uma cidade que faz parte de um dos principais Parques Tecnológicos do Estado do Rio de Janeiro e ainda abriga o Supercomputador Santos Dumont, considerado o maior computador da América Latina, precisa implementar programas de desenvolvimento da tecnologia e inovação. Para o candidato a prefeito Alexandre Gurgel, Petrópolis precisa fomentar um ambiente de inovação para estimular o desenvolvimento de projetos tecnológicos.
“Através da inovação podemos transformar o Polo de Tecnologia de Petrópolis. Com programas de incentivos as startups, novos departamentos de pesquisa e desenvolvimento em parceria com as faculdades e universidades que já estão instaladas na cidade. É através da aproximação da ciência e a tecnologia, das políticas públicas lideradas por uma prefeitura moderna, com uma visão de futuro, que nós vamos fazer de Petrópolis uma cidade referência internacional no desenvolvimento de projetos tecnológicos”, disse o candidato.
Por isso, a Ciência e Tecnologia fazem parte de um dos eixos principais do seu plano de governo: #EducaPetrópolis. Caminhando junto com a educação é possível criar oportunidades de capacitação e qualificação e, com isso, aumentar a geração de emprego e renda.
“O primeiro passo será realizar um diagnóstico para definir atores, instituições, gargalos e oportunidades para alinhamento e fortalecimento do setor. A partir desse resultado, é possível implantar um portal de oportunidades de desenvolvimento de tecnologias, abrindo chamadas públicas para suprir suas necessidades”, disse Gurgel. Do ponto de vista da pesquisa, estão previstos a ampliação de convênios com faculdades, o fomento para a instalação de centros de pesquisa acadêmicos, a atração de programas internacionais e a criação de um programa para investimento em pesquisa científica.
O objetivo é fazer de Petrópolis referência na inovação, empreendedorismo e impulsionamento de startups. “Apoiaremos a instalação de um laboratório de tecnologia 4.0, direcionado a implementar um programa de incentivo às startups e, em decorrência, dar origem a um hub tecnológico. É nossa meta incentivar, por meio de políticas públicas, a instalação de indústrias de tecnologia, fortalecendo as iniciativas empresariais do Polo de Tecnologia de Petrópolis”, disse Gurgel.

%d blogueiros gostam disto: