Eleitor com deficiência visual poderá ouvir nome do candidato na urna

Nas Eleições 2020, pela primeira vez, os eleitores com deficiência visual poderão ouvir o nome do candidato após digitar o seu número na urna eletrônica. Trata-se do recurso de sintetização de voz, tecnologia que transforma texto em som e realiza a leitura do conteúdo escrito em documento, por exemplo.
“A novidade facilita na hora do voto e traz uma maior segurança e autonomia ao eleitor”, acredita o secretário da Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão do TRE-RJ, Márcio Lacerda. Até as últimas eleições, a urna emitia mensagens gravadas que indicavam ao eleitor com esse tipo de deficiência o número digitado, o cargo para o qual estava votando e as instruções sobre as teclas “Confirma”, “Corrige” e “Branco”.

Passo a passo
Para utilizar a novidade, o eleitor precisa informar o mesário sobre sua deficiência visual, para que seja habilitado o recurso e entregue fones de ouvido, necessários para garantir o sigilo do voto.”Para preservar a segurança sanitária, os eleitores fluminenses com inscrições eleitorais anotadas que os identifica com deficiência visual receberão fones descartáveis”, destaca Márcio Lacerda.
Uma vez habilitada, a urna não iniciará a votação de imediato, permanecendo estática em uma tela com orientações sobre como votar. Além disso, enquanto a votação não for iniciada, o eleitor terá a possibilidade de fazer a regulagem do áudio, sendo permitido aumentar ou diminuir o volume, para tornar a experiência de votar mais agradável.
Descrição da imagem: Logo das Eleições 2020; sobreposição de caixas de diálogo nas cores roxo, vermelho e amarelo, onde lê-se “hashtag seu voto tem poder”; abaixo, lê-se Eleições 2020

%d blogueiros gostam disto: