BR-040 não terá cobrança de pedágio a partir de fevereiro

A partir de fevereiro de 2021, e por até um ano e meio, usuários da BR-040 entre Rio e Juiz de Fora ficarão sem pagar pedágio. Isso, por conta do fim da atual concessão e pela decisão do Ministério da Infraestrutura de fazer mudanças no modelo de contrato: a futura licitação será do trecho Rio-Belo Horizonte, mas a nova concessionária só deverá assumir a rodovia em meados de 2022.
No mesmo mês também acabará o contrato de administração da Rodovia Presidente Dutra, entre Rio e São Paulo, mas o contrato será estendido até que uma nova empresa assuma a concessão. A nova licitação da Dutra incluirá também o trecho da BR-101 entre o Rio e Ubatuba (SP) — a vencedora terá que completar a duplicação da estrada entre a capital fluminense e Angra dos Reis (RJ).
As informações foram passadas à CNN pelo deputado Hugo Leal (PSD-RJ) e confirmadas pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Segundo ele, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) administrará a Rio-Juiz de Fora enquanto não a nova concessionária não assumir a rodovia.
Na avaliação do ministro, o trecho da BR-040 até Belo Horizonte será mais atrativo para a iniciativa privada e permitirá uma redução no valor do pedágio (a tarifa, hoje, é de R$ 11,60 em cada uma das três praças).
Freitas afirmou também que o governo federal estuda a possibilidade de concluir o túnel de quase cinco quilômetros que faz parte da construção de uma nova pista de 15 quilômetros no trecho entre Rio e Petrópolis — as obras estão paradas há quatro anos.
De acordo com o ministro, a futura licitação da Dutra vai prever investimentos de mais de R$ 30 bilhões em obras como a construção de uma nova descida da Serra das Araras, no estado do Rio, iluminação de led ao longo de toda a rodovia e um caminho para romeiros nas proximidades de Aparecida do Norte (SP).
Freitas afirmou que a subida e a descida da Serra das Araras terão quatro pistas e que o pedágio será reduzido em até 35%. Todas as obras, ainda segundo ele, ocorrerão entre o terceiro e o novo ano da futura concessão.

Fonte: CNN

%d blogueiros gostam disto: