Petropolitano Henrique Avancini e Raiza Goulão vencem Brasileiro de Mountain Bike

Brasileiros mais bem colocados no ranking da União Ciclística Internacional (UCI), Henrique Avancini e Raiza Goulão fizeram jus ao favoritismo no campeonato nacional de mountain bike, o MTB Festival. Neste sábado (31), em Mairiporã (SP), em um circuito com muita lama devido à chuva, a dupla levou os títulos masculino e feminino do cross country olímpico (XCO), prova olímpica da modalidade.
Na disputa entre as mulheres, Raiza venceu praticamente do começo ao fim da prova, batendo a atual campeã Letícia Cândido, que ficou em segundo, com Hercília Narjara em terceiro. Ao cruzar a linha de chegada, a goiana de Pirenópolis – atualmente em 48º lugar no ranking mundial feminino – não conteve a emoção. No ano passado, a ciclista foi diagnosticada com a Deficiência de Energia Relativa no Esporte (RED-S, na sigla em inglês), síndrome que se dá quando a energia disponível para exercícios não assegura a parte fisiológica do atleta e pode influenciar o metabolismo e a imunidade.
“[2019] Foi um ano bem atípico para mim. Foi um desafio muito grande, mais pessoal que profissional. Sou muito grata a minha médica, minha psicóloga, meu treinador. Com o apoio de todos, voltei em 2020 respeitando meus limites e recuperando a performance. Por sempre exigir demais do meu corpo, tive que optar pela saúde”, celebrou Raiza, em entrevista depois da prova.
A disputa masculina começou difícil para Avancini, que teve um pneu furado. O fluminense de Petrópolis se recuperou, mantendo-se na cola do então líder José Gabriel Marques e assumindo a ponta na terceira das quatro voltas para não mais perdê-la, mantendo o rival em segundo lugar. Luiz Henrique Cocuzzi, número dois do Brasil no ranking da UCI, completou o pódio em Mairiporã.
“O planejamento do ano que vem já se encontra bem alinhado. Essa semana tem uma rodada de reuniões para definirmos, antes da pausa na temporada. Em dezembro, possivelmente, eu já faça o primeiro training camp na África do Sul. Pude terminar o ano bem. Cresci muito neste ano. Agora é recarregar a cabeça, porque 2021 tem tudo para ser um ano melhor que 2020, mesmo não tendo competido muito”, destacou Avancini, líder do ranking mundial masculino no XCO e vencedor da segunda etapa da Copa do Mundo da modalidade.
Na sexta-feira (30), Henrique já havia vencido a prova do short track (prova mais curta que o cross country) no MTB Festival entre os homens, a frente de José Gabriel e de Gustavo Xavier. No feminino, a ganhadora foi Giuliana Morgen, deixando Raiza na segunda posição e Letícia Cândido na terceira.

%d blogueiros gostam disto: