Bomtempo vence segundo turno em eleições marcadas pelo grande número de abstenções, nulos e brancos

Demétrio do Carmo

O segundo turno das eleições municipais na cidade transcorreram sem incidentes nas seções eleitorais e os petropolitanos que foram às urnas puderam optar novamente, entre dois adversários conhecidos, que repetiram pela terceira vez seguida, o duelo político. Rubens Bomtempo e Bernardo Rossi, que protagonizaram o segundo turno nas eleições de 2012 e de 2017 com uma vitória para cada, repetiram a performance este ano e o candidato do PSB levou a melhor nas urnas. Rubens Bomtempo, que desde o começo da apuração se manteve na frente, viu sua vantagem aumentar a medida que as seções iam sendo computadas e terminou vencendo com 64.907 votos (55,18%) contra 52.727 votos (44,82%) de Bernardo Rossi.
Com o resultado, o ex-prefeito Rubens Bomtempo vence o pleito porém, como a candidatura encontra-se sub judice, o candidato aguarda agora o julgamento ao recurso impetrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ser declarado eleito e tomar posse em 2021.

Com três mandatos à frente da administração pública municipal, Bomtempo consolidou importantes políticas públicas, programas sociais e investimentos, que transformaram a cidade. Dentre as principais conquistas estão a rodoviária do Bingen, a revitalização do Centro Histórico e a reconstrução do Hospital Alcides Carneiro.

Número recorde de abstenções, votos nulos e brancos

A descrença e frieza dos eleitores petropolitanos deram o tom neste nas eleições municipais. Com recorde de candidaturas para vereador e prefeito, uma imensa parcela resolveu não apoiar nenhum dos dois candidatos neste segundo turno, encerrado domingo (29). As eleições de 2020 ficaram marcadas pelo grande número de votos brancos, nulos e abstenções perfazendo praticamente metade do eleitorado.
Segundo números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Petrópolis tem 240 mil eleitores aptos a votar. Desses, 9.058 (5,86%) votaram em branco, 27.839 (18,02%) votaram nulo e outros 85.621 eleitores sequer se apresentaram para votar. Os números somados dão um total de 122.366, o que supera até mesmo o número de votos dos dois candidatos, Rubens Bomtempo e Bernardo Rossi, que juntos somaram 117.634.

%d blogueiros gostam disto: