Morte de Maradona dispara disputa por herança

Após a dor que ela produziu em todo o mundo, a morte de Diego Armando Maradona vai disparar um processo judicial complexo pela herança entre sua numerosa família, tendo seus oito filhos de diferentes companheiras como herdeiros de um patrimônio milionário e incalculável.
Maradona, que morreu na última quarta-feira (25) de um ataque cardíaco aos 60 anos, teve quatro filhos na Argentina, um na Itália durante sua passagem pelo Napoli e três em Cuba, quando se instalou na ilha para um tratamento contra seus vícios, de acordo com dados divulgados por seu advogado, Matías Morla.
“No caso pontual de Maradona, está divorciado e tem oito filhos, e por isso o patrimônio se divide por oito em um juízo sucessório”, explicou à Reuters o advogado Martín Apolo, vinculado ao mundo do futebol. “Será um processo complexo”, acrescentou.
O processo pode durar 90 dias no caso de um juízo sucessório normal, por causa do prazo legal necessário para que herdeiros e credores se apresentem, embora “em casos deste tipo pode ser eterno”, disse o advogado, em razão de surgirem “oportunistas” e “disputas internas”.
Segundo estimativas de especialistas, o patrimônio do campeão do mundo com a seleção argentina em 1986 seria composto por propriedades, veículos de luxo, investimentos e joias espalhadas pelos países nos quais jogou e treinou durante a carreira: Argentina, Espanha, Itália, Emirados Árabes Unidos, Belarus e México.
Não há dados oficiais sobre a fortuna de Maradona, embora o site especializado Celebrity Net Worth (Patrimônio Líquido de Celebridades, em português) calcule que o astro teve uma renda na carreira de dezenas de milhões de dólares entre contratos com as diferentes equipes e patrocínio com marcas como Hublot, Puma e Coca-Cola.
No entanto, no momento de sua morte, ele não teria mais de US$ 500 mil após vários problemas financeiros, informa o site.

Por Ramiro Scandolo – Buenos Aires (Argentina)

%d blogueiros gostam disto: