FRIBURGO: PLANO DE RETOMADA SEGURA DAS AULAS PRESENCIAIS PARA O PRÓXIMO ANO ESTÁ FINALIZADO

Na última segunda-feira, dia 30, ficou pronto o “Plano de retomada das aulas presenciais no território de Nova Friburgo”, que irá acontecer quando houver segurança para profissionais, alunos e famílias, seguindo diversos parâmetros, orientações e recomendações para todas as redes de ensino.
A volta às aulas presenciais só poderá acontecer, de acordo com o documento, após 28 dias corridos de bandeira verde, considerando os aspectos do contexto epidemiológico local e ações de biossegurança, aliadas ao monitoramento e vigilância em saúde, seja através de 2 bandeiramentos quinzenais ou 4 semanais consecutivos.
O documento aborda diversos fatores, com destaque para a infraestrutura com relação à biossegurança e a segurança dos alunos, profissionais e famílias. Cada instituição de ensino deverá elaborar um diagnóstico prévio sobre suas características e condições próprias, avaliando a disponibilidade de pessoal, sua infraestrutura, os recursos e sua capacidade para efetivar a retomada das atividades.
O objetivo do plano é balizar as questões norteadoras de uma retomada segura, incluindo, por exemplo, banheiros funcionais, pias para lavagem de mãos com água e sabão, salas com ventilação adequada (conforme critérios de qualidade do ar preconizados pela resolução 09/2003 da Anvisa e normas ABNT), distribuição de água, evitando a utilização dos bebedouros comuns ou bebedouros com torneiras para enchimento de copos, entre outros aspectos.
Além de estabelecer quais os critérios de exigência para o retorno seguro das atividades escolares presenciais e as medidas estruturais para a retomada das aulas presenciais, o plano aborda a retorno presencial organizado em fases.
Os cuidados com as pessoas com suspeita de contaminação e os cuidados em caso de confirmação também tiveram destaque no plano de retomada, que estabeleceu, ainda, os critérios para nova suspensão das atividades escolares presenciais, após o retorno.
O plano foi elaborado por representantes dos seguintes órgãos: secretarias municipais de Educação; Saúde e de Assistência Social, Direitos Humanos, Trabalho e Políticas Públicas para Juventude, além da Secretaria Estadual de Educação. Também contou com a participação dos conselhos municipais de Educação; de Saúde; de Assistência Social; dos Direitos da Criança e do Adolescente; e Tutelares; SEPE; SINPRO; SINEPE; UERJ; UFF; CEFET; CEDERJ; Universidade Estácio de Sá; Fórum Municipal de Educação; e Serviço Especializado em Engenharia e Segurança em Medicina do Trabalho da Prefeitura Municipal de Nova Friburgo.

%d blogueiros gostam disto: