Cirúrgico, Vasco bate o Atlético Mineiro e se afasta do Z-4

O Vasco ganhou um pouco mais de fôlego em sua luta para eliminar qualquer risco de rebaixamento neste Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, no Estádio São Januário, a rapaziada comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo venceu o Atlético por 3 a 2, em compromisso válido pela 32ª rodada. Germán Cano, duas vezes, e Yago Pikachu marcaram para os donos da casa. Hyoran e Eduardo Sasha descontaram.
Agora com 35 pontos, o Gigante da Colina aparece na 14ª posição. No próximo domingo, mais uma vez em casa, o Vasco encara o Bahia, adversário direto na briga contra a degola.
Ciente de que a tarefa não seria nada fácil, o Cruzmaltino começou o jogo mais recuado, estudando qual era a postura do time mineiro. Aos 12 minutos do primeiro tempo, após cobrança de falta pelo lado esquerdo, Léo Matos meteu o braço na bola. Pênalti assinalado algum tempo depois com o auxílio do árbitro de vídeo. Na cobrança, Hyoran acertou a trave e pegou o rebote, anulando a jogada. Alívio na Colina! Aos 17, Léo Matos se redimiu, aproveitou uma tremenda trapalhada da defesa do Galo e serviu Cano, que não deu mole. O artilheiro encerrou um jejum de seis jogos sem marcar.
Os mineiros, claro, partiram para cima, acertaram a trave do goleiro Fernando Miguel e criaram chances de empatar. No entanto, aos 31, após outro bom cruzamento de Léo Matos, Yago Pikachu ampliou para o Vasco. Foi o primeiro gol de bola rolando do jogador na temporada 2020/21.

Funciona a dupla Benítez/Cano
No segundo tempo, apesar de o Vasco se manter compacto e tranquilo como na etapa inicial, o árbitro Vinícius Gonçalves Dias Araújo viu o pênalti de Castan em Keno. O VAR entrou em ação mais uma vez e mostrou que não houve a infração. Aos 13, Benítez deu uma linda assistência para Cano, que matou no peito e sem deixar a bola cair acertou um chutaço de primeira. O ferrolho cruzmaltino foi desarmado pouco tempo depois por intermédio de Hyoran. O gol animou os mineiros, que foram se mandaram para o ataque e levaram o Vasco à loucura. Já nos acréscimos, aos 48, Eduardo Sasha diminuiu o prejuízo.

Fonte: O Dia

%d blogueiros gostam disto: