Emoção e esperança marcam início da vacinação contra a Covid-19 no Hospital SMH

Primeiro imunizado é o cardiologista Luiz Antônio de Souza, que atua na urgência desde o começo da pandemia.
Incansável e extremamente humano mesmo com a difícil rotina de quem está na linha de frente contra a Covid-19. O cardiologista Luiz Antônio de Souza foi o primeiro entre os profissionais imunizados da equipe do Hospital SMH – Beneficência Portuguesa de Petrópolis na última semana.
“Estou muito honrado. Vivemos momentos de muita expectativa, ansiedade e até receio a cada plantão, pois, por mais que estejamos devidamente paramentados, há risco. E o risco se estende aos nossos amigos e familiares. Somente a vacina agora será capaz de nos garantir proteção. Vamos vencer essa luta”, afirma o cardiologista, que atua na emergência da unidade de saúde.
O Hospital SMH recebeu 224 doses da vacina contra o coronavírus. Elas foram aplicadas em profissionais que frequentam assiduamente os setores onde estão os pacientes com síndrome respiratória aguda grave, com suspeita ou confirmação da doença. São médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, recepcionistas, profissionais que atuam na limpeza, nos laboratórios de coleta de materiais e na realização de exames.
“Me emocionei muito e cheguei a perder o sono para fazer a listagem dos que entraram nesta primeira etapa da vacinação. Somos uma grande família e ter que deixar de fora tantas pessoas que também lutam diariamente foi muito difícil”, explica Fernando Baena, diretor executivo operacional do Hospital SMH, que completa: “a escolha do dr. Luiz Antônio para ser o primeiro foi uma forma de agradecimento e reconhecimento pela sua dedicação desde o início”.
O hospital seguiu rigorosamente a determinação das secretarias de Estado e Municipal de Saúde com relação aos critérios para o início da imunização. As aplicações ocorreram na quinta (21) e sexta-feira (22), e representam alívio, não só para os próprios vacinados, mas para todos à sua volta, inclusive os pacientes com os quais os funcionários têm contato.
“Foi muito importante essa imunização, visto que a Covid-19 é bem frequente nos profissionais de saúde, em especial nos da linha de frente. A vacina vai garantir proteção para estas pessoas e permitir que os atendimentos sejam mantidos plenamente, como já vem acontecendo”, comemora o infectologista diretor médico do Hospital SMH, Luis Arnaldo Magdalena.
Apesar da “injeção” de ânimo, os especialistas continuam ressaltando a importância de medidas, como o uso de máscaras e o álcool em gel, além do distanciamento social.

%d blogueiros gostam disto: