Força-Tarefa prende 15 milicianos que atuam na capital fluminense

A Força-Tarefa da Polícia Civil de combate às milícias, por meio das unidades do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da Delegacia de Repressão às Organizações Criminosas e Inquéritos Especiais (Draco), desencadearam, nesta quarta-feira (27/01), uma operação contra o braço financeiro da milícia que atua na Gardênia Azul, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da capital, e em outras regiões do Rio. Quinze pessoas foram presas. Os agentes também interditaram duas lojas de roupas falsificadas, um ferro-velho que receptava cabos furtados de empresas de telefonia, dois provedores de internet, um edifício em construção, uma farmácia e uma uisqueria.
A ação teve como objetivo prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais que geram grande lucro para a organização criminosa. Na operação, os agentes prenderam um dos principais integrantes da milícia que comanda a comunidade do Quitungo, em Brás de Pina. Contra o acusado foi cumprido um mandado de prisão temporária por homicídio. Durante a ação, os agentes também prenderam um “cobrador” da milícia.
As investigações também revelaram que a milícia que comanda o Quitungo se aliou a traficantes de uma organização criminosa que já atuava em Vigário Geral, Parada de Lucas e Cidade Alta.
Entre os crimes investigados estão exploração de atividades ilegais controladas pela milícia; cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet (gatonet/gatointernet); armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; parcelamento irregular de solo urbano; exploração e construções irregulares, areais e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados; contrabando; descaminho; transporte alternativo irregular; estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro, entre outras ilegalidades.
A ação desta quarta-feira tem com base investigações realizadas nas unidades da DGPE, como a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD); Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIm); Delegacia do Consumidor (Decon); Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA); Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) e Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (DC-Polinter), Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC); Delegacia de Roubos e Furtos (DRF); Delegacia Fazendária (Delfaz); Delegacia de Combate às Drogas (Dcod); e Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), com apoio de informações do Disque-Denúncia.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: