Delegado diz que pode chamar Anderson Leonardo e Mc Maylon para fazer acareação

O delegado Reginaldo Guilherme, responsável por investigar a acusação de estupro de Mc Maylon contra o cantor Anderson Leonardo, disse que pode chamar os dois envolvidos no caso para depor juntos na 33ª DP (Realengo) e confrontar as histórias sobre o suposto crime.
“Se necessário for, nós vamos chamar os dois para fazer uma acareação”, declarou o titular da distrital.
Na tarde de ontem, o vocalista do grupo Molejo prestou depoimento na delegacia durante quatro horas. Anderson confirmou aos policiais que fez sexo com Maycon Douglas Nascimento Adão, o Mc Maylon, mas negou que a relação tenha sido forçada.
Para o delegado, as declarações do pagodeiro foram bastante esclarecedoras. “O depoimento do Maylon havia sido muito firme, muito contundente, e se confirmou em parte. Ele disse que foi ao motel e foram ao motel, disse que houve o ato, a conjunção carnal, e houve. Agora vamos levar em conta o depoimento do Anderson e apurar”, falou Reginaldo Guilherme.
Funkeiro diz que entrou em depressão mas cantor fala que ele foi em seus shows
Durante seu depoimento, Anderson Leonardo declarou que após ter se encontrado com Mc Maylon no motel, na Estrada do Catonho, em Sulacap, no dia 11 de dezembro, o funkeiro continuou frequentando seus shows. O cantor também afirma que foi chantageado pelo jovem e sua mãe.
Em contrapartida, Maylon havia falado que o suposto estupro aconteceu nesta data e que desde então ele entrou em depressão e não estava nem saindo de casa.
“Dizem que tem vídeos, logo depois do dia 11, ele frequentando shows do Anderson e levando uma vida como se nada tivesse acontecido. O próprio advogado disse que vão mandar esses vídeos e nós vamos anexar ao inquérito. Então vamos apurar essa história e onde a gente tiver que chegar. Porque ele fez uma acusação muito grave, de estupro, e o Anderson diz que não houve”, esclareceu o delegado.
Os agentes da 33ª DP aguardam agora o resultado da perícia da cueca usada por Maylon no fato, que ele alega ter vestígios de sangue e esperma, e do sabonete do motel. O material foi entregue em sede policial pela própria vítima.

Fonte: O Dia

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: