Estado anuncia duplicação de ponte e fiscaliza obras em Teresópolis

O Governo do Estado do Rio de Janeiro realizou, nesta quinta-feira (11/02), o lançamento do início das obras de duplicação da ponte de Barra do Imbuí, em Teresópolis. A intervenção de R$ 2,1 milhões vai melhorar o acesso ao bairro Caleme. O anúncio foi feito pelo grupo de trabalho formado para acompanhar as ações planejadas durante as ações do Governo Presente, que aconteceu há um mês na Região Serrana para marcar os dez anos da tragédia causada pelas chuvas na Serra. Formada por técnicos das pastas e órgãos estaduais, a equipe vistoriou locais onde ocorrem obras.
Um mês após a transferência temporária do governo para Região Serrana, houve avanços em diversas áreas, como a recuperação de encostas, pagamento de aluguel social para vítimas da tragédia, início de atendimento a desempregados nas Casas do Trabalhador, limpeza de rios e córregos e inauguração do Polo Cederj, de ensino superior à distância.
O diretor de recuperação ambiental do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Daniel Moraes de Albuquerque, falou sobre o início da duplicação da ponte de Barra do Imbuí.
“Essa é obra para melhorar o acesso aos bairros do Caleme, Posse e Campo Grande. Começamos a sondagem do terreno e já estamos com as máquinas nas ruas”, afirmou.
O prefeito de Teresópolis, Vinicius Claussen, destacou a importância da intervenção para os moradores.
“Essa ponte é fundamental. Liga a cidade a muitos bairros, regiões que sofreram muito com a tragédia de 2011. Nós estamos ouvindo a comissão criada pela associação de moradores que está nos orientando sobre as demandas para esta área. Hoje, por exemplo, conversamos sobre a necessidade de não só duplicar a ponte, mas também criar um paisagismo, uma reurbanização no entorno”, destacou.
O secretário de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro, ressaltou o avanço das obras de contenção de encostas.
“As obras estão avançando. Há uma dívida histórica aqui de contenção de encostas, e nós temos hoje a vitória junto ao governo do estado de conseguir recursos federais para fazer dez contenções. No bairro Salaco são quatro obras, e essas dez, no total, resolvem os problemas de alto risco indicados em 2011”, disse.
César Fernandes, morador da Cascata do Imbuí, em Teresópolis, afirmou que voltou a ter esperança de morar em um local mais seguro após a início das obras.
“Essas intervenções são necessárias, estamos esperando por isso há muito tempo, e ver essas ações acontecendo nos deixa muito feliz”, enfatizou.
Em Teresópolis, o estado anunciou ainda a demolição de sete imóveis ao longo do Rio Príncipe – uma área de alto risco – para intervenções ambientais. Oito casas já haviam sido retiradas do local.

Programa Limpa Rio
O programa Limpa Rio, que vai retirar cerca de 118 mil metros cúbicos de sedimentos de rios de Nova Friburgo e Teresópolis para destinação ambiental, já concluiu 50% dos serviços. Já foram retirados 54 milhões (ou 54 mil metros cúbicos) de litros de detritos, que equivalem a mais de 21 piscinas olímpicas. Em Teresópolis, três rios recebem a limpeza: Paquequer, Príncipe e Córrego Imbuí. Em Friburgo, o serviço acontece no Córrego Dantas. Estão sendo investidos R$ 4 milhões na iniciativa.

%d blogueiros gostam disto: