Comerciantes, donos de bares e restaurantes protestam em Cabo Frio

Empresários e profissionais do setor de bares, restaurantes e eventos foram às ruas de Cabo Frio, nesta tarde de quinta-feira (18), protestar contra as novas medidas de enfrentamento à pandemia, adotadas em decreto publicado nesta última segunda-feira (15). Cerca de 250 pessoas participaram do ato.
No decreto, dentre as restrições, está o toque de recolher das 23h às 5h, ficando proibido o funcionamento de bares e restaurantes após 22h. Também fica vedada a permanência de pessoas nas vias, áreas e praças públicas do município nesse horário. Comércio em geral poderá funcionar das 10h às 19h. Já os mercados, açougues, peixarias e, comércio atacadista, das 6h às 22h.
Manifestantes, aglomerados, foram vestidos de preto foram à porta da Prefeitura Municipal pedir para que o chefe do executivo revogue as determinações e mude o horário das restrições, seguindo as mesmas recomendações do decreto estadual, ou seja, querem que a prefeitura ceda por mais uma hora. Segundo informações, o Prefeito José Bonifácio chegou na prefeitura, entrou pela porta da frente, falou com os protestantes e, foi chamado de covarde. Mas apesar da pressão, afirmou que não vai ceder.
Segundo a Prefeitura, Agentes da Fiscalização de Posturas, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento e da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), estarão em várias regiões da cidade fiscalizando o cumprimento das novas medidas. Na noite de terça-feira (16), constataram que a maior parte dos estabelecimentos respeitaram o horário de funcionamento e encerraram as atividades às 22h. Já aqueles que ainda estavam abertos, foram orientados sobre a obrigatoriedade de encerrar o expediente no horário previsto no decreto.
Ainda de acordo com informações, os vereadores têm uma reunião marcada para a manhã desta sexta-feira (19), junto com Juarez Lopez, titular da pasta de Meio Ambiente e presidente do Comitê Executivo, que é composto por cinco secretarias (Saúde, Meio Ambiente e Saneamento, Obras e Serviços Públicos, Direitos Humanos e Segurança e Mobilidade Urbana).

Prefeitura emite nota
Em resposta à manifestação, a Prefeitura emitiu uma nota afirmando que as medidas mais rígidas foram tomadas em reflexo ao aumento no número de taxa de ocupação nos leitos de UTI. Confira na íntegra:
“Mediante o quadro epidemiológico atual do município de Cabo Frio, com aumento de casos positivos da Covid-19, aumento da taxa de ocupação de leitos hospitalares e aumento no número de mortes causadas pelo coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda o cumprimento das restrições aplicadas pelo Decreto Municipal Nº 6.475, de 15 de março de 2021. Tais medidas têm o objetivo de diminuir a proliferação do vírus e preservar a saúde da população.
A Secretaria de Saúde destaca que todas as normas e restrições abordadas no Decreto seguem as orientações da FIOCRUZ e do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde.
A implementação de regras mais rígidas se justifica pelo fato de que, do dia 9 de março até esta quinta-feira (18 de março), a taxa de ocupação de leitos de UTI no município saltou de 55% para 86%, ou seja, um crescimento de 37% em pouco mais de uma semana.
Mesmo compreendendo os impactos econômicos, o Comitê Executivo de combate ao coronavírus destaca que o número de mortes só irá diminuir com o cumprimento das medidas de proteção, principalmente o isolamento social, a proibição de aglomerações, o uso de máscaras de proteção facial e a higienização das mãos com álcool em gel.
O Comitê ressalta, também, que a continuação dos índices alarmantes de ocupação de leitos poderá acarretar em medidas ainda mais duras de saúde pública, com o objetivo de preservar a vida dos moradores e evitar um colapso no sistema municipal de Saúde”.

Fonte: O Dia

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: