Cenário econômico em Petrópolis é de recuperação, segundo Caged

De acordo com últimos números divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) – relativos a janeiro e fevereiro de 2021 – Petrópolis apresentou saldo positivo de 432 admissões no mercado formal durante os meses citados. O município gerou 3.505 admissões até o momento, segundo dados registrados no painel do Ministério da Economia. Segundo o cadastro, o estoque de empregos (número total de pessoas com carteira assinada) é de 59.155 trabalhadores, representando um aumento de 0,74% em relação a janeiro deste ano.
O setor industrial lidera com alta de 2,22% até o momento, com a criação de 594 vagas, seguido pelo segmento de serviços, que apresentou um crescimento de 0,71% com saldo positivo de 209 vagas. O prefeito interino, Hingo Hammes, afirma que o sinal positivo dado pela economia deve ser manter pelos próximos meses.
“A expectativa é boa, mesmo sem os números de março, mas o viés é de alta. Acredito que estamos em um caminho positivo para recuperar e ultrapassar os números registrados antes da pandemia”, aponta Hammes.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Soares, detalha que os números são positivos, mas faz uma ressalva que alguns setores estão reagindo de forma mais lenta.
“Em uma perspectiva, colocando todos os entraves resultantes da pandemia, a economia da cidade vem dando sinais claros de recuperação. Os segmentos de indústria e serviços estão gerando novos empregos de forma constante. Vale destacar ainda que a procura pelo registro do MEI aumentou bastante, com 106 novas formalizações até o dia 07 deste mês”.
Soares explica que essa visão é feita de forma macro, mas pondera que com uma análise mais profunda, alguns segmentos apresentam maior dificuldade que outros.
“Setores como o de eventos, comércio de roupas, hotelaria e turismo, sofrem de forma mais direta o impacto da pandemia. Entretanto, esta semana assinamos o convênio com a AgeRio, visando a liberação de empréstimos com taxas mais em conta e período maiores de carência para início de pagamento dos empréstimos, o que poderá auxiliar as empresas. Acredito que já no segundo semestre teremos uma melhora ainda mais significativa de recuperação econômica”, disse o secretário.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: