Onça que tem assustado moradores de Magé é procurada pela guarda florestal

A guarda florestal de Magé vai intensificar a partir desta quinta-feira as rondas para tentar localizar uma onça que vem levando medo aos moradores dos bairros Cachoeirinha e Rio do Ouro. O felino está sendo avistado há uma semana por moradores, que estão preocupados principalmente com as crianças, e vem evitando sair à noite, uma vez que o animal tem hábitos noturnos, principalmente de caça. No entanto, o risco pode ser maior do que a população acredita, pois como foram avistamentos em áreas distintas, os agentes trabalham com a possibilidade de ser mais de um animal na região.
A onça, ou onças, em questão seriam da espécie parda, também conhecida como suçuarana ou puma. Segundo alguns dos relatos de moradores, o o animal estaria ferido devido a um atropelamento. Agentes da secretaria de Meio Ambiente do município estiveram nos locais de onde partiram as denúncias, mas não encontraram rastros. Como a região fica no pé do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e possui uma mata densa, eles acreditam que o animal adentre a floresta para se refugiar devido à movimentação.
A guarda florestal de Magé vai intensificar a partir desta quinta-feira as rondas para tentar localizar uma onça que vem levando medo aos moradores dos bairros Cachoeirinha e Rio do Ouro. O felino está sendo avistado há uma semana por moradores, que estão preocupados principalmente com as crianças, e vem evitando sair à noite, uma vez que o animal tem hábitos noturnos, principalmente de caça. No entanto, o risco pode ser maior do que a população acredita, pois como foram avistamentos em áreas distintas, os agentes trabalham com a possibilidade de ser mais de um animal na região.
A onça, ou onças, em questão seriam da espécie parda, também conhecida como suçuarana ou puma. Segundo alguns dos relatos de moradores, o o animal estaria ferido devido a um atropelamento. Agentes da secretaria de Meio Ambiente do município estiveram nos locais de onde partiram as denúncias, mas não encontraram rastros. Como a região fica no pé do Parque Nacional da Serra dos Órgãos e possui uma mata densa, eles acreditam que o animal adentre a floresta para se refugiar devido à movimentação.

Fonte: Extra on Line

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: