sex. nov 26th, 2021

‘Buscando aprender’, Patrícia Abravanel se pronuncia após fala homofóbica

Patrícia Abravanel, 43, usou as redes sociais para se pronunciar após uma fala dela no Vem Pra Cá (SBT) viralizar. Na manhã dedts terça-feira (1º), ela defendeu que os gays devem ter maior compreensão com as pessoas que ela chamou de “conservadoras” e debochou da sigla LGBTQIA+.
“Aqui, damos espaço de fala, de diálogo, buscando aprender mais do que impor opiniões”, escreveu a apresentadora. Ela também publicou um vídeo em que tenta explicar o comentário do dia anterior no programa desta quarta-feira (2).
“Para quem, assim como eu, tem dificuldades de explicar a sigla LGBTQIA+, o nosso fotógrafo Gabriel Cardoso explicou tudo muito bem no programa Vem Pra Cá! Para quem não assistiu, convido a todos a aprender, refletir e, acima de tudo, amar mais.”
A explicação, no entanto, não convenceu o ativista Agripino Magalhães. Ele afirmou que vai entrar com um processo contra a apresentadora por homofobia e pedir na Justiça uma retratação.
“Não é a primeira vez que Patrícia Abravanel faz comentários LGBTIfóbicos nos programa do SBT”, afirma Magalhães. “Qualquer pessoa que se sinta incomodada com a orientação sexual do outro deve responder na Justiça, porque o importante é cada um cuidar da sua própria vida.”
Até que haja legislação própria, a homofobia está enquadrada na lei 7.716/89, que abrange crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor. A pena para quem comete esse crime pode ser de até 3 anos de prisão.
O discurso polêmico aconteceu quando a filha de Silvio Santos, 90, comentava as críticas recentes ao ator Caio Castro, 32, e à apresentadora Rafa Kalimann, 28, que compartilharam um vídeo com falas preconceituosas e contrárias a relacionamentos homossexuais em suas redes sociais nos últimos dias.
“Acredito que nós, mais velhos e que fomos educados por pais mais conservadores, estamos aprendendo, estamos nos abrindo, mas é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar? Podemos ter opiniões diferentes, e tudo bem! Tudo é muito enfatizado, muito polemizado”, afirmou Abravanel.
O comentário foi alvo de críticas até do sobrinho dela, o ator e cantor Tiago Abravanel, 33, que o classificou como homofóbico. “Em primeiro lugar, orientação sexual não é uma questão de opinião. É uma questão de respeito. Você não precisa ser como eu, mas precisa respeitar quem eu sou e ponto final”, disse.

Do Notícias ao Minuto

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: