sex. jul 30th, 2021

Centro Cultural de Nogueira ganha exposição permanente de Barão de Mauá

As principais realizações de Barão de Mauá nas áreas bancárias, industrial e, em especial, na ferroviária, estão disponíveis no Centro Cultural Estação Nogueira. Organizada por Luiz Carlos Veiga, morador do bairro, a mostra contém diversos objetos ligados a ele, tais como moedas, medalhas, selos, livros e quadros. A exposição será permanente, fazendo parte do acervo do espaço, tendo entrada franca e classificação livre.
Nascido em 28 de dezembro de 1813, em Jaguarão, no Rio Grande do Sul, e trazido ao Rio de Janeiro aos nove anos de idade, Barão de Mauá se chamava Irineu Evangelista de Souza. Ele criou primeira indústria naval no Brasil, ao adquirir um estaleiro em Ponta d’Areia em Niterói em 1844. Neste local passaram a ser construídos engenhos de açúcar movidos a vapor, canhões de bronze, pontes de ferro, fornos siderúrgicos e até navios.
Em 1852, ele esteve envolvido em dois importantes projetos: a construção de uma usina de gás para levar luz às ruas do Rio de Janeiro e uma ferrovia que ligasse o Porto de Mauá, no fundo da Baía de Guanabara, até ao trecho que hoje conhecemos como Raiz da Serra – Vila Inhomirim. A Cia de Gás do Rio de Janeiro foi concluída em março de 1854 e o primeiro trecho da ferrovia inaugurado em 30 de abril de 1854. Foi nesta ocasião, que Irineu recebeu do Imperador D. Pedro II o título de Barão de Mauá.
O Centro Cultural Estação Nogueira que fica na Av. Leopoldina, nº 317, em Nogueira. O local funciona de 9 às 17h, de terça até sexta-feira, e aos sábados, domingos e feriados das 9 às 13h.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: