qui. jun 30th, 2022

VEREADOR PROPÕE PROJETO PARA CRIAR UM PARQUE MUNICIPAL DE AVES EM PETRÓPOLIS

Nesta terça-feira (26), o vereador Domingos Protetor protocolou uma indicação legislativa para que o executivo municipal encaminhe projeto de lei criando um Parque Municipal de Aves. A proposta faz parte de uma série de iniciativas desenvolvidas pelo vereador e seu gabinete para a elaboração de políticas públicas que resolvam o problema do abandono, dos maus-tratos e da posse ilegal de animais na cidade de Petrópolis, inclusive os silvestres.
A ideia é que se utilize como exemplo o caso de sucesso do Parque das Aves, existente na cidade de Foz do Iguaçu, e se crie viveiros de imersão, com dimensões médias de 450m2 para abrigarem aves apreendidas e que não tenham condições de serem recolocadas na natureza. “Nossa proposta é que os viveiros sejam construídos de forma sustentável, em áreas verdes, sobre copa de árvores, reproduzindo o habitat natural destas espécies, dando a elas uma vida digna e livre, porém, sob os cuidados humanos, já que não teriam condições de viverem sozinhos na natureza”, comentou Domingos Protetor.
Um outro ponto importante do projeto é a transformação destes viveiros em um grande atrativo turístico, possibilitando a visita controlada em seus interiores, fazendo com que as pessoas possam ter contato com os animais, conheçam as espécies e, ainda, possam praticar arvorismo, caminhadas ecológicas e terem contato com a natureza. “Petrópolis possui uma vocação enorme para o ecoturismo, porém este atrativo é pouco explorado pelo nosso poder público. O Parque Municipal de Aves será um espaço que une turismo e preservação animal de forma sustentável, pois com a cobrança de ingressos para os visitantes, pode ser auto subsidiado e ainda resolverá um grande problema da atualidade que é a falta de destinação digna para pássaros apreendidos na cidade”, explica o vereador, lembrando que, atualmente, a fiscalização e apreensão de silvestres fica a cargo dos governos estadual e federal (Ibama e Inea), mas que estes órgãos também não possuem estrutura para atender a toda demanda da região. “Eu, como protetor dos animais, quero pensar em soluções inteligentes para recuperar cuidar dos animais. Realmente, não conseguimos interferir na escala estadual ou federal, mas podemos criar alternativas em nível municipal para atender essa demanda e, desta forma, desenvolver um trabalho em conjunto para o bem-estar dos animais”, diz Domingos Protetor.
As primeiras discussões sobre o projeto, que ainda está em fase de estudo, foram realizadas em reuniões da Comissão de Meio Ambiente, Defesa Civil e Proteção Animal da Câmara Municipal. Nestes encontros, foram sugeridos alguns locais para criação dos viveiros, dentre eles o Parque da Ipiranga. “Ainda não há nada definido, estamos analisando e o próximo passo será visitar o Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, para ver de perto como funciona e quais as necessidades para a implantação em Petrópolis”, explica Domingos Protetor.
Para iniciar a concretização do projeto, na semana passada, foi realizada uma reunião na Reserva Biológica de Araras (Rebio), entre a coordenadora da gabinete do vereador, Ellen Tardelli, o secretário de Meio Ambiente, Edmardo Campbell, gestora da ReBio Araras, Érika Melo, e o chefe de fiscalização do Inea, Ramon Santiago. O objetivo foi analisar a possibilidade de implantação de um viveiro de reabilitação de aves na Reserva, para onde os pássaros apreendidos, após análise veterinária, possam ser encaminhados. “A proposta é que, no viveiro da ReBio, eles possam ser reabilitados e, após análise técnica, sejam encaminhados para a soltura ou, se não houver essa possibilidade, aí sim, sejam levados para o viveiro do Parque Municipal
Atualmente, a Cobea recebe mais de 200 denúncias por mês relacionadas a pássaros em gaiolas, caça ilegal e maus tratos, porém, as muitas destas ocorrências chegam a ser analisadas, mas não há como realizar a apreensão, já que não existe um local para onde eles possam ser encaminhados e tratados. Portanto, outro fator importante que será beneficiado com a criação do Parque Municipal de Aves será a ampliação das vistorias e apreensões de pássaros que se encontram ilegalmente em cativeiro. “Se tivermos uma destinação para estes animais, o trabalho de fiscalização será muito maior e mais eficaz”, completa Domingos.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: