seg. maio 16th, 2022

Universidade oficial do Rock comemora 10 anos de parceria com maior festival de música e entretenimento do mundo

Estácio renova seu apoio ao Rock in Rio para desenvolver a carreira de seus alunos


Pela sexta edição consecutiva, que acontecerá em setembro de 2022, a Estácio participará do maior festival de música e entretenimento do mundo, abrindo portas para empregabilidade e inclusão de seus alunos no mercado de trabalho. Este ano, a instituição de ensino superior celebra 10 anos como parceira do Rock in Rio, por meio do Pilar Cultura do Programa de Responsabilidade Social “Educar para Transformar”. Desde 2011 mais de 2 mil estudantes e 50 docentes – coordenadores e supervisores – já participaram desta grande experiência. Como forma de desenvolvimento profissional, os alunos do time da TV Estácio produziram imagens/cliques fotográficos, filmaram espetáculos épicos e apuraram momentos históricos durante os 7 dias que fazem parte de cada edição do RIR. Outros tiraram dúvidas do público, participaram do SAC e da sala de imprensa do RIR, aprendendo a entrevistar e apurar conteúdos, além de vivenciar na prática o que é aprendido em sala de aula.
A parceria envolve diversas áreas e atuações distintas. A equipe responsável pela produção de conteúdo audiovisual é coordenada pela Prof.ª. Gisele Barreto, mas também fazem parte do festival alunos dos cursos de Economia Criativa – como Jornalismo, Fotografia, Cinema, Produção Audiovisual, entre outros – e de outras profissões.
— Nosso grande desafio teve início em 2011, há 10 anos, quando aceitamos participar pela primeira vez do Rock in Rio. A nossa parceria com os diretores do festival teve tanto êxito e foi tão proveitosa que nós retornamos em 2013, 2015, 2017 e 2019. Não tenho dúvida que a edição de 2022 também será um grande sucesso. Durante todo este período, produzimos um rico acervo/documentação para o RIR. O brilho nos olhos de cada integrante do nosso grande time minimizava a correria, o estresse e o prazo de cada entrega ao longo desta década — comenta Gisele Barreto.
— Quando oferecemos teoria e prática aos nossos alunos, damos também uma grande oportunidade deles terem a convicção que abraçaram a profissão correta. Capacitamos e treinamos todos os integrantes que atuam dentro do evento e eles trabalham, juntamente, com os demais profissionais do mercado de trabalho. Nosso compromisso em gerar um impacto positivo para o desenvolvimento da cultura no Brasil acontece exatamente quando apoiamos grandes projetos culturais que são realizados em nossa cidade e não poderia ser diferente com o Rock in Rio — afirma Cláudia Romano, vice-presidente de Relações Governamentais, Comunicação e Sustentabilidade da Estácio.
— A Estácio é uma grande parceira do Rock in Rio desde 2011, quando retornamos ao Brasil. Sem dúvida teremos muitos conteúdos em parceria nesta que será a maior edição de todos os tempos e uma oportunidade de darmos continuidade na formação de diversos jovens da universidade que estão conosco durante os dias de festival — informa Rodolfo Medina, Presidente Executivo do Grupo Dreamers.

Uma década de história com grandes personagens (Estudantes / Estagiários)
Renata Rippel Millington – VJ do RIR trabalhou na Fox Sports e, depois, foi morar no Estados Unidos
Renata Rippel Millington tinha 22 anos, cursava Comunicação Social/Jornalismo e participou de duas edições do Rock in Rio: 2011 e 2013. Logo na primeira vez, ganhou o concurso de VJ da TV Rock in Rio e se tornou repórter e apresentadora do festival. A disputa aconteceu por meio de um vídeo no YouTube e, posteriormente, os selecionados foram a votação popular. Já em 2013, foi ao festival como convidada pela Estácio.
— Eu cobri o evento inteiro. Estive em todos os palcos, fazendo as primeiras e grandes entrevistas da minha vida com Katy Perry, Ivete Sangalo, Rogério Flausino e a grande maioria dos artistas que se apresentaram no festival nessas duas edições. O Rock in Rio abriu as portas que eu jamais imaginei, utilizei minhas entrevistas internacionais e com os artistas brasileiros consagrados como portifólio para buscar uma oportunidade no mercado de trabalho no Rio de Janeiro. Foi por meio desses vídeos que consegui um estágio no Canal Fox Sports Brasil no ano seguinte, em 2012. Fui a primeira estagiária a fazer parte da transição para o vídeo e realizei o sonho de virar repórter e apresentadora logo depois da segunda edição, quando cobri a Copa do Mundo como um dos “Talentos Fox Sports”, como eram chamados os profissionais de vídeo. Eu vejo a Estácio como o início da realização dos meus sonhos e sem o RIR nada disso teria acontecido — orgulha-se Renata Rippel.
A profissional ficou no canal Fox até a metade de 2015, quando recebeu uma proposta para ser diretora de comunicação de um clube de futebol na Índia. Ela embarcou nessa aventura e trabalhou com Roberto Carlos, Chicão, Malouda, entre outros. Em 2016, retornou ao Brasil e foi contratada para ser repórter e apresentadora dos canais Esporte Interativo. Em seguida, encarou um novo desafio, entre 30 mil concorrentes: foi selecionada por um projeto suíço para viajar o mundo inteiro com todas as despesas pagas por eles. Neste período, conheceu seu marido e, atualmente, mora nos Estados Unidos, com ele, seu cachorro de estimação e, em breve, será mamãe, pois está grávida. Ela é dona de uma empresa na Carolina do Norte e trabalha com mídias digitais.
Vitor Minatelli participou das 5 últimas edições do festival (2011, 2013, 2015, 2017 e 2019), mudou-se de Petrópolis e trabalha na assessoria do Camarote Rio, Samba e Carnaval
Vitor Minatelli tinha 21 anos, em 2011, cursava Comunicação Social / Jornalismo e morava em Petrópolis, Região Serrana do Rio. Nesta época, estava em busca por um estágio e pediu transferência de sua matrícula para o Rio de Janeiro. Ele se jogou e conta que participou do festival pela primeira vez, graças ao apoio de sua professora Gisele Barreto, pois como ainda não tinha onde morar na cidade, foi acolhido pela docente que reside no Recreio dos Bandeirantes, perto da Cidade do Rock.
— Depois que cobri essas 5 edições, consecutivamente, minha vida mudou completamente. Sinto um orgulho danado de ter feito parte desta equipe da Estácio, pois sem dúvida nenhuma outra instituição poderia me proporcionar esta experiência. Participar do maior festival de música e entretenimento do mundo, com grandes diretores e uma gama imensa de jornalistas de várias partes do mundo, foi muito incrível e emocionante ao mesmo tempo — opina Minatelli.
Para ele, a sua participação deu certo por conta das mentorias de seus docentes, principalmente da coordenadora Gisele Barreto. Ele conta que – como seus professores já estavam no mercado de trabalho e sabiam onde estavam pisando e tinham completa noção da entrega que fariam aos organizadores do RIR – pode se sentir acolhido e, por isso, ganhou confiança e aprendeu muito. Na visão dele, a parceria Estácio e Rock in Rio o fez um grande profissional, passando a enxergar sua carreira com outros olhos. Atualmente, com 31 anos, Vitor é assessor de imprensa do Camarote Rio, Samba e Carnaval e coordena a comunicação da revista de mesmo nome.

Juliana Villalba Alvim de Oliveira Pantola estagiou no Rock in Rio nas 2 últimas edições (2017 e 2019)
Juliana Villalba Alvim de Oliveira Pantola, 27 anos, conta que apenas estudava em 2017 e em 2019 trabalhava na área de produção do Gloob, canal infantil da Rede Globo. Hoje em dia, ela mora na Barra da Tijuca e trabalha por conta própria em sua produtora de audiovisual: a Caju Filmes.
— Tive duas das maiores experiências profissionais e pessoais da minha vida ao fazer parte do RIR em 2017 e 2019 com dezenas de colegas universitários, trabalhando em equipe e vendo na prática a materialização do valor de todo o aprendizado de sala de aula – informa Juliana.
Segundo ela, os laboratórios de Jornalismo abriram suas portas para o mercado de trabalho e, por conta de sua experiência pós-festival, conseguiu entrar na área de comunicação bem mais segura e preparada. Ainda de acordo com a produtora, trabalhar em equipe sempre é muito enriquecedor.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: