qui. jun 30th, 2022

Pesquisa acumula mais de 300 respostas e tem o objetivo de conhecer o perfil dos condutores da cidade

Prefeitura segue convocando motociclistas para responderem questionário

A Prefeitura de Petrópolis segue convocando os motociclistas da cidade para que respondam a um questionário. O objetivo da pesquisa é conhecer o perfil de motociclistas em Petrópolis, para realização de ações que buscam reduzir o índice de acidentes de trânsito envolvendo os condutores no município. O levantamento já acumula mais de 300 respostas e está disponível, até o final do ano, no site da prefeitura e através do link: https://bit.ly/3o138wL. As perguntas podem ser respondidas em menos de 5 minutos.
O prefeito Hingo Hammes ressaltou a importância do feedback da categoria. “Continuar ouvindo as demandas desta categoria e entender a realidade do grupo é muito importante. Com as informações, vamos aprimorar as ações que visam a prevenção e manutenção da saúde dos motociclistas”, declarou o prefeito.
Segundo levantamento da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, até o momento, mais de 60% dos motociclistas que responderam ao questionário já se acidentaram de alguma forma. Além disso, 88,9% deles são homens e cerca de 64% utilizam a moto como meio de transporte principal.
De 2016 a 2020, o Sistema de Informação de Agravos (SIAVE) da Vigilância Epidemiológica de Petrópolis, constatou que 63,52% de todas as notificações corresponderam a acidentes com motocicletas, dentre todos os tipos de acidentes envolvendo automóveis, ciclistas, pedestres, ônibus, caminhões, entre outros. Pessoas com idade entre 15 a 49 anos representam o maior número de acidentados. Com relação a óbitos por tipo de acidentes de trânsito registrados no Sistema de Mortalidade (SIM), 48,65% das mortes aconteceram com condutores de motos. A faixa etária com maior incidência foi de pessoas de 15 a 39 anos.
“Os acidentes que envolvem motocicletas são os que acabam gerando mais vítimas fatais. Ao longo do ano, promovemos diversas ações de conscientização, que ajudam a diminuir os índices. Com esse levantamento, conseguimos mapear o perfil, tanto de quem trabalha com a moto, quando de quem usa como transporte particular”, disse o presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans).

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: