qua. dez 8th, 2021

RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JULY 26: People enjoy the weather by Copacabana Beach amidst the coronavirus (COVID-19) pandemic on July 26, 2020 in Rio de Janeiro, Brazil. The practice of physical activities on boardwalks and individual sports at sea is allowed. However, the use of chairs and tents on the sand is still prohibited. Starting next week group sports such as volleyball and football can be practiced, but only on weekdays. (Photo by Andre Coelho/Getty Images)

Rio tem queda de 61% no número de óbitos por covid-19

O Mapa de Risco da Covid-19, divulgado nesta sexta-feira (19) mostra a queda de 61% no número de óbitos e de 38% nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocados pela doença. É o melhor cenário desde o início da série histórica da pandemia, em julho do ano passado. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), é a 12ª semana consecutiva com classificação geral do estado em bandeira amarela, de risco baixo para transmissão da covid-19.
A análise compara as semanas epidemiológicas 44 (de 31 de outubro a 06 de novembro) e 41 (de 17 de outubro a 23 de outubro).
A Região Metropolitana I, que abrange a capital e os municípios da Baixada Fluminense, segue em risco muito baixo de transmissão pela quarta semana consecutiva. O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe disse que a última edição do boletim indica, mais uma vez, a consolidação na queda dos indicadores epidemiológicos e, principalmente, nos assistenciais da covid-19. “Voltamos ao melhor patamar desde o início da divulgação do mapa, mas, apesar da evolução, é preciso que a população retorne aos postos para receber a segunda dose, a dose de reforço ou adicional”, afirmou.
A secretaria informou ainda que com o avanço da campanha de imunização e a diminuição de transmissão da doença, a taxa de ocupação segue em queda sustentável. A de unidade de terapia intensiva (UTI) está em 28%, e a de enfermaria, em 17%. Todas as regiões de saúde apresentaram taxas inferiores a 50%. Por isso, leitos que antes eram apenas destinados ao tratamento de pacientes com covid-19 foram revertidos para outras especialidades.
No estudo da secretaria, cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Da Agência Brasil

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: