seg. maio 16th, 2022

Os carnês também estão disponíveis no site da prefeitura ou no Centro de Cultura Raul de Leoni ! Divulgação

Proposta com as novas diretrizes do Plano Municipal de Cultura será apresentada em reunião na sexta-feira

Encontro será realizado no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni
A proposta com as novas diretrizes do Plano Municipal de Cultura será apresentada em uma reunião na próxima sexta-feira (10) no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni. O encontro – aberto para a sociedade civil, levando em conta a capacidade do espaço – tem o objetivo de coletar informações para o texto final do novo plano, que será exibido em uma reunião extraordinária do Conselho Municipal de Cultura (CMC) ainda em dezembro. O trabalho é uma iniciativa da prefeitura, através do Instituto Municipal de Cultura (IMC), em conjunto com a sociedade civil organizada com o apoio do CMC.
Até o momento, foram realizadas seis reuniões para a elaboração do novo documento do Plano Municipal de Cultura. Uma delas foi presencial e contou com a participação dos conselheiros do CMC. Outras cinco foram on-line, com a presença de representantes de 21 segmentos culturais. O trabalho está sendo abordado em cima de três aspectos: o diagnóstico, as diretrizes e o funcionamento do Sistema Municipal de Cultura.
O plano vigente atual foi criado há 11 anos, sendo decenal e, por isso, é necessário que agora seja realizada mais que uma revisão, mas sim, um processo de elaboração de um novo plano. “Foi montada uma comissão dentro do conselho em 2019 para iniciar a construção do novo plano, mas em virtude da covid-19, esse trabalho precisou ser interrompido. Retomamos neste ano revisando aquilo que já havia sido feito antes da pandemia. Ressalto que contamos com o apoio do CMC e da classe cultural para chegarmos até aqui”, conta o presidente do IMC, Charles Rossi, lembrando que para esse ano as diretrizes do plano anterior foram prorrogadas.
Após a reunião de sexta-feira, será dado um prazo para a elaboração do texto final, que ainda será votado em uma reunião especial do CMC. Após o documento final pronto, será construída a minuta do projeto de lei que será entregue ao prefeito Hingo Hammes, para que envie para a Câmara Municipal e seja votado. “Como o plano atual é anexo de uma lei, somente por outra lei poderá ser modificado”, explicou Charles Rossi.
Petrópolis foi uma das primeiras cidades do Brasil a consolidar o seu Sistema Municipal de Cultura, um desdobramento do Sistema Nacional de Cultura, que é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura entre os municípios e a sociedade civil. “Este plano é de extrema importância para o segmento e é fundamental a participação dos agentes culturais. Esse é um plano construído por muitas mãos”, completa o prefeito Hingo Hammes.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: