sex. maio 20th, 2022

Bomtempo monta força-tarefa para recuperar Hospital Alcides Carneiro: dívidas de R$ 245 milhões no Sehac e instalações deterioradas

Cozinha terá que receber reforma emergencial e outras partes da unidade também apresentam problemas

Durante visita ao Hospital Alcides Carneiro, nesta segunda-feira (20), o prefeito Rubens Bomtempo determinou uma força-tarefa para recuperar a maior unidade de saúde do município. De um lado, o Serviço Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac) acumula uma dívida de R$ 245 milhões; e, por outro, problemas em vários setores, como a cozinha, que tem condições insalubres de trabalho e precisa de uma intervenção emergencial.

“Determinei a montagem de um plano de metas para desonerar a folha, provisionando o pagamento dos direitos trabalhistas com responsabilidade e recuperar o hospital como um todo”, disse Bomtempo, elencando as prioridades de intervenção na unidade. “Deixamos as enfermarias com projeto pronto para reforma em 2017, mas elas não receberam uma lata de tinta em cinco anos”, afirmou.

E na cozinha a situação é aterradora, como constatou Bomtempo na visita: mofo, piso destruído e até mesmo as telas de proteção quebradas. O prefeito esteve ao lado do novo diretor-presidente do Sehac, Ricardo Patuléa, e elogiou o atual, Louis Boden, pela coragem de mostrar todos os números, sendo transparente na transição. “Sei que a situação de hoje é melhor do que a que foi deixada ao prefeito interino, mas o meu compromisso é com a transparência. Jamais serei omisso e é importante mostrar à sociedade o estado de coisas dos serviços públicos”, disse o prefeito.

O secretário de Saúde, Marcus Curvelo, destacou que a gestão de Rubens Bomtempo foi responsável pelas maiores reformas do Hospital Alcides Carneiro, em 2016. “Fiquei assustado com a deterioração do hospital, por conta da falta de cuidado e manutenção. A partir de hoje, uma das prioridades da Secretaria de Saúde será ajudar o prefeito Bomtempo a colocar o hospital de novo em um nível que respeite a população”, destacou Curvelo.

O volume de dívidas acumulados nos últimos cinco anos impressiona. Em 2016, o montante era de R$ 17 milhões e, agora, saltou para R$ 245 milhões – índice 14 vezes maior. Deste montante, R$ 170 milhões são referentes a impostos previdenciários, R$ 22 milhões com relação a fornecedores e o restante de impostos federais.

A reunião contou com a presença da diretora do Hospital Alcides Carneiro, Ronye Faraco; a secretária-chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo; e os vereadores Marcelo Lessa e Ronaldo Ramos.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: