sex. maio 20th, 2022

Únicos trens de passageiros de longa distância do país ganham app com rotas e até cardápio

Com suas dimensões continentais, o Brasil tem atualmente apenas duas linhas ferroviárias regulares para o transporte de passageiros, num cenário que contrasta com o vivido há mais de um século.
Mas os passageiros das vias existentes, que ligam Minas Gerais ao Espírito Santo e Maranhão ao Pará, ganharam um aplicativo que permite a compra e troca de passagens e a obtenção de informações sobre os trajetos.
Além disso, oferece previsão de horário de chegada do trem em cada estação -juntos, passam por 69 municípios-​, regras para o embarque de bagagens e o cardápio do vagão-restaurante, com os preços.
O app, chamado Trem de Passageiros, está disponível para os sistemas Android e IOS desde as últimas semanas, para atender os usuários da Estrada de Ferro Carajás e da Estrada de Ferro Vitória a Minas.
São as rotas que restaram aos passageiros, excetuando-se os trens urbanos e os turísticos.
Como comparação, só em São Paulo o início do século 20 foi marcado pela existência de mais de uma dezena de companhias ferroviárias, responsáveis por desbravar o interior. Mas o estado, hoje, não tem nenhuma linha tirando as operadas pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).
A Estrada de Ferro Carajás, por exemplo, foi inaugurada em 1985 e percorre 870 quilômetros de trilhos, passando por 25 povoados e municípios.
Ela liga a maior mina do mundo de minério de ferro a céu aberto, em Carajás, ao porto de Ponta da Madeira, na capital maranhense.
Já a Vitória a Minas, apesar do nome, liga Cariacica (ES) a Belo Horizonte. As duas ferrovias são operadas pela Vale.
O trem entre Espírito Santo e Minas Gerais percorre diariamente 664 quilômetros de trilhos, em viagem que dura 13 horas.
No trajeto entre os dois estados, os trens passam pelas margens do rio Doce e trechos de mata atlântica no Espírito Santo e montanhas em Minas. E para em 28 estações na rota.
Antes da pandemia, elas transportavam juntas cerca de 1,3 milhão de passageiros por ano.

Do Folhapress

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: