Número de mortos após chuva no RJ chega a 15; Angra tem 4 desaparecidos

Sete pessoas da mesma família morreram em Paraty, no litoral sul fluminense. Em Angra, na mesma região, há 7 mortos e 4 pessoas desaparecidas. Bombeiros buscam ainda, neste sábado (2), 4 desaparecidos após um deslizamento de terra em Angra dos Reis.
Em Paraty, na Costa Verde, as sete pessoas da mesma família morreram após um deslizamento de terra, que atingiu casas na Praia de Ponta Negra durante a madrugada deste sábado (2). Há relatos de desaparecidos, e a Defesa Civil segue com as buscas. Um helicóptero auxilia no trabalho, já que a área atingida pelo deslizamento não pode ser acessada pelo mar nem por estradas.
A Costa Verde, que fica no litoral sul do Rio, próximo à divisa com São Paulo, é uma região bastante montanhosa e muito próxima do mar, o que faz com que deslizamentos perto da praia aconteçam. Em Paraty, um total de 22 bairros foram afetados por alagamentos ou outros danos provocados pelas chuvas, segundo a prefeitura local.
A prefeitura chegou a informar também que o número de óbitos na cidade era de sete, o que elevou o total de mortos no RJ para nove. Posteriormente, porém, o número foi corrigido para seis vítimas.

Em Angra, volume de chuva bateu recorde
Em Angra dos Reis, também na Costa Verde, são 7 mortos e 4 pessoas estão desaparecidas depois que um deslizamento de terra atingiu quatro casas em Monsuaba, bairro litorâneo da cidade, na madrugada deste sábado.
O município nunca havia registrado um volume de chuva tão alto em apenas 48 horas. No período, a prefeitura registrou índices recorde: foram 655 mm na área que fica no continente e 592 mm na Ilha Grande, que também faz parte de Angra.
O Corpo de Bombeiros informou ter resgatado cinco pessoas com vida, que foram levadas para o Hospital da Japuíba. Seis grupamentos da corporação, além de agentes da Defesa Civil, trabalhavam nas buscas pelos desaparecidos pela manhã.
De acordo com a Defesa Civil, todas as 28 sirenes do sistema de alerta de Angra, distribuídas em 20 blocos que abrangem as áreas de risco, soaram durante a madrugada para alertar moradores sobre a possibilidade de deslizamentos e alagamentos.
A chuva também prejudicou vários trechos da BR-101 (Rio-Santos) em Angra dos Reis e Paraty (RJ), que estão parcialmente ou totalmente interditados após quedas de árvores e deslizamentos de terra.

As informações são do G1

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: