Indústria de Petrópolis cria mais de 2,1 mil empregos no primeiro semestre do ano, aponta Firjan

Setor foi responsável por cerca de 90% das novas contratações no município em 2022


A análise feita pela Firjan, a partir da plataforma Retratos Regionais, revela que a indústria (+2.177) foi a maior geradora de empregos em Petrópolis, responsável por cerca de 90% das novas contratações no primeiro semestre deste ano. O setor de serviços (+827) também teve destaque na geração de vagas, contribuindo com o saldo positivo da cidade. Os dados agregados de todos os setores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária) mostram ainda que a cidade acumula 2.384 novos postos de trabalho, mesmo com a perda dos empregos pelo comércio (-617).
No mês de junho, o setor industrial (+259) e serviços (+166) foram os que mais geraram empregos. O comércio (+4), apesar de ter apresentado saldo positivo, ainda está se recuperando.
“Fechamos o primeiro semestre muito otimistas e felizes com o saldo positivo na geração de empregos, especialmente, na indústria. Isso demonstra que recuperamos o fôlego e estamos alavancando o desenvolvimento socioeconômico de nossa cidade com um cenário mais promissor”, ressalta Júlio Talon, presidente da Firjan Serrana.

Números no estado
No primeiro semestre de 2022, o estado do Rio criou 104.144 novas vagas formais de trabalho. Análise feita pela Firjan a partir da plataforma Retratos Regionais mostra um avanço significativo no mercado de trabalho fluminense frente ao primeiro semestre de 2021, cujo saldo fora de 67 mil vagas. Com isso, o estado é o terceiro maior contratante no ano, atrás de São Paulo e Minas Gerais.
O setor de Serviços (+76.771) foi o que mais contratou no período, impulsionado pelos segmentos de Educação e Alimentação. O setor industrial, que contempla as indústrias de Transformação, Extrativa, Construção e os Serviços Industriais de Utilidade Pública (+34.635) é o segundo com mais contratações, seguido pela Agropecuária (+1.641). Por outro lado, o Comércio (-8.903) acumula saldo negativo no primeiro semestre do ano.
Dentro do setor industrial, a Construção Civil (+20.286) se destaca como o maior responsável pelas contratações no ano. O segmento é responsável por cerca de 6 em cada 10 novos postos formais de trabalho abertos na indústria do estado do Rio em 2022, apresentando saldo positivo em todos os meses deste ano. Desse modo, somente no primeiro semestre deste ano, o segmento já registrou saldo maior que o acumulado em todo o ano de 2021.
A federação ressalta que, na análise municipal, 79 dos 92 municípios fluminenses apresentaram saldo positivo no ano, com destaque para a Capital (+55,3 mil), Niterói (+4,8 mil) e Macaé (+4,1 mil). Em contrapartida, Itaboraí (-1,4 mil) e Itatiaia (-238) foram as cidades fluminenses que fecharam mais postos de trabalho em 2022.

Em junho de 2022
Especificamente no mês de junho, o estado do Rio de Janeiro abriu 22.922 novos postos de trabalho formais, com todos os grandes setores apresentando saldo positivo no mês. Serviços (+14.771) foi a atividade que mais abriu vagas, seguido de Indústria e Construção (+5.148), Comércio (+2.906) e Agropecuária (+97). Diante desses resultados, o estado do Rio de Janeiro foi o terceiro maior contratante no país, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais.
Neste mês, no setor de Serviços, o segmento de Atividades de Atenção À Saúde Humana (+2.200) liderou as contratações, especialmente nas Atividades de Atendimento Hospitalar. No setor Industrial, a Construção Civil (+2.309) manteve patamar elevado de contratações, especialmente em Construção de Edifícios, influenciada pelo investimento no ramo imobiliário no estado.
Na análise municipal, 78 dos 92 municípios fluminenses apresentaram saldo positivo em junho, com destaque para a Capital (+13,2 mil), São Gonçalo (+1,0 mil) e Duque de Caxias (+934). Em contrapartida, Itaboraí (-1,5 mil) e Mangaratiba (-113) foram as cidades fluminenses que fecharam mais postos de trabalho no mês.

Plataforma Retratos Regionais
A plataforma Retratos Regionais da Firjan tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais.
Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores.
A plataforma pode ser acessada através deste link: www.firjan.com.br/retratosregionais.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: