Foto: Divulgação

Petrópolis Gourmet 2022 encerra evidenciando os chefs e interagindo com o público

Uma das edições mais festejadas dos últimos tempos, o Petrópolis Gourmet chegou ao fim neste domingo (13) depois de 18 dias apresentando criações exclusivas de 31 bares, restaurantes, cafeterias e confeitarias. A edição de número 22 do evento foi celebrada como uma das mais cativantes pela originalidade do tema que envolveu pesquisa histórica de cardápios centenários e pela criatividade e ousadia dos chefs. Em interação com o público, a última atração, sábado (12), levou premiados chefs para a Praça da Inconfidência onde foram servidas mais de 300 porções de degustação de um arroz de carreteiro feito a seis mãos: os chefs Wallace Braz, do Katsura Culinária Japonesa; Frederico Justen, do Boteco Bertone e Cristina Pellegrini, da Casa Pellegrini.
A movimentação entre hotelaria e gastronomia nestes três finais de semana de festival girou em torno de R$ 6,6 milhões de acordo com o Petrópolis Convention & Visitors Bureau, organizador do evento. O Petrópolis Gourmet deste ano apresentou o tema “Sabores de João – um passeio pela culinária da monarquia brasileira”, celebrando o bicentenário da Independência e personificado em D. João VI, amante da boa e simples gastronomia.
“O festival é a porta de entrada para quem vem em busca de nova experiência gastronômica e, que, depois, também ‘passeia’ pelas demais opções de culinária que a cidade oferece. Além do benefício direto e imediato, o Petrópolis Gourmet coloca a cidade em evidência de forma nacional e acende o desejo de conhecer a Cidade Imperial não apenas durante o festival, mas em outras épocas do ano”, considera o presidente do Petrópolis Convention, Fabiano Barros.
Este ano, o festival teve a curadoria do chef Marco Lima, petropolitano reconhecido internacionalmente e radicado na Itália. “Foi uma edição especial, com os chefs mostrando talentos incríveis. Participei em outros anos e este foi especial. Petrópolis tem chefs excepcionais e as receitas foram inesquecíveis”, considera Marco Lima.
O concurso de melhor menu (cardápio completo com entrada, prato principal e sobremesa) escolheu dois chefs e a premiação é um investimento no potencial desses artistas: oficina do Le Cordon Bleu, que será realizada na Casa Marambaia. Já o vencedor entre delicatessens, cafeterias e sorveterias ganhou uma oficina na Sucrè Patisserrie, escola de confeitaria localizada em Petrópolis, que tem à frente o chef Riciê Pereira, também natural da cidade e que é formado na França e reconhecido em sua especialidade.
“Os pratos foram originais, criativos e saborosos. O concurso que elegeu os melhores foi um desafio grande porque todos foram excelentes. Estamos felizes de também termos celebrado os chefs, esses artistas da culinária, e estamos pensando no próximo desafio, que será o Petrópolis Gourmet 2023”, completa Fabiano Barros.
O festival este ano também interagiu com o público com aulas-shows realizadas por chefs de Petrópolis e do Rio no dia 05, no Shopping Vilarejo e ainda com o Agito Gastronômico sábado (12) na Praça da Inconfidência.
**O Petrópolis Gourmet foi realizado pelo Petrópolis Convention & Visitors Bureau e tem o patrocínio de Águas do Imperador e Toyoserra e o apoio da Cervejaria Odin, Sucrè Escola de Confeitaria, Toyoserra, Distribuidora de Bebidas Serrana, Mega Beef, Marco Aurélio Lopes Sommelier e Prefeitura de Petrópolis.

ED 531-CLIQUE AQUI

%d blogueiros gostam disto: